Minas Gerais receberá R$1,5 bilhão em investimentos destinados à construção de um complexo imobiliário, cujo nome será Word Trade Center de Belo Horizonte (WTC-BH). O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (11), no Platinum Hotel, em Belo Horizonte, durante assinatura de Comunicado Conjunto de Cooperação entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e a empresa World Trade Center Association.

No projeto que será desenvolvido pela WTC, na MG-010, em Vespasiano, está prevista a construção de um complexo integrado por empreendimentos na área de hotelaria, centro de convenções, além de shopping center, torres de escritórios e área residencial. Ao todo, serão gerados 2 mil empregos diretos na fase de construção de 600 mil metros quadrados. A manutenção do espaço vai possibilitar a geração de mil empregos.

A previsão é de que sejam gerados 4 mil empregos diretos e indiretos pelas empresas alocadas no empreendimento. “O Estado de Minas Gerais acredita em iniciativas como as anunciadas hoje pela WTC. É importante que mais empresas também acreditem no potencial do nosso estado trazendo mais projetos empreendedores. O nosso papel é prospectar, atrair empreendimentos e apoiá-los na concretização dos projetos”, afirmou o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso.

Segundo o documento assinado pelo Estado, a Sede prestará apoio institucional para a implantação do WTC-BH. A ideia é que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico seja articuladora junto à Secretaria do Estado de Fazenda no processo de concessão de benefícios fiscais específicos para empresas que se instalarem dentro do complexo WTC- BH. Caberá também à Sede, articular junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável para que as análises das licenças ambientais sejam concedidas no menor tempo possível, desde que os projetos obedeçam aos critérios estabelecidos pela legislação.

Também competirá à Sede a articulação junto a órgãos como Instituto de Desenvolvimento Integrado (Indi), Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig). “Estamos otimistas quanto ao atual momento para se investir em Minas Gerais. Contamos com o apoio do Governo de Estado no processo de atração e instalação de grandes empresas para o estado”, afirmou o presidente da WTC-BH, Leonardo da Silveira Figueiró.

A expectativa é de que a primeira fase de construção do projeto seja concluída até o final de 2020. Atualmente, a WTC realiza diferentes estudos de viabilidade econômica para apresentar as empresas interessadas no projeto. A atuação da WTC em Minas Gerais ajudará na atração de novas empresas e no desenvolvimento econômico do estado.

Empresa global e o estímulo à internacionalização


Presente em mais de 90 países e cerca de 330 cidades em todo o mundo, o World Trade Center Association desenvolve projetos com o objetivo estimular oportunidades de comércio e desenvolvimento econômico. São Paulo já conta com um empreendimento da WTC, considerado o maior complexo de negócios da América Latina. Assim como o projetado para Minas Gerais, o espaço paulista é composto por shopping center, hotel, centro de convenções, torre de escritórios e restaurantes.

A WTC tem fomentado iniciativas para internacionalização das empresas brasileiras e melhoria no acesso a mercados regionais como mecanismo de fortalecimento da economia e condições mais favoráveis de atuação das empresas do país. “Internacionalizar é uma das grandes alternativas para o fortalecimento da economia nacional. Hoje temos projetos em países como Estados Unidos, Lisboa e Peru”, reforçou o vice-presidente da WTC no Brasil, Sergio Frota.

Durante o evento desta tarde, duas empresas que atuam em empreendimentos da WTC apresentaram dados sobre o atual momento econômico do país: a Pif Paf e a Fir Capital. Para a diretora financeira da Pif Paf, Dayse Gueiman, o presente cenário econômico deve ser analisado de forma estratégica pelas empresas como caminho para se achar novas alternativas de crescimento.

Por Ascom SEDE