Os artesãos mineiros, cada vez mais valorizados pelo Governo de Minas Gerais, continuam a receber a Carteira Nacional do Artesão e Trabalhador Manual. Através da Secretaria Estadual Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), mais de 100 artesãos de Congonhas, na região metropolitana, receberam o documento no sábado (24). A parceria foi entre o Núcleo de Artesanato da Seedif e a Câmara Municipal de Congonhas.

Fazendo valer o lema da atual gestão -Diálogo, Equilíbrio e Trabalho- o Governo do Estado ouviu as demandas dos artesãos da cidade que estão colhendo os frutos do trabalho em prol do desenvolvimento do artesanato mineiro. A Carteira do Artesão possibilitará o trabalhador manual ter acesso a aulas de capacitação, feiras e eventos ligados ao artesanato.

Pedro Leão, Subsecretário da Seedif, esteve presente na entrega das carteiras e realçou a importância do trabalho do Governo do Estado no estímulo ao artesanato. “A Carteira do Artesão, além de formalizar a atividade, contribui na qualificação do profissional e auxilia na geração de renda, emprego e desenvolvimento da economia local. O artesanato transforma vidas, então deve ser incentivado”, afirma.

Por meio da Seedif, o Governo de Minas intensificou o cadastro dos artesãos em todo o estado através dos Fóruns Regionais e mutirões de cadastramento. Em 2017 foram mais de dois mil artesãos cadastrados, número 75% maior do que no ano anterior. Em 2018 o Governo continuará com os mutirões.

Mais Artesanato

Além da entrega da Carteira do Artesanato, Congonhas sediou a 2º Roda de Conversa do Mais Artesanato, projeto do Governo de Minas Gerais, através do Núcleo de Artesanato da Seedif, que coordena as ações que vão incentivar a formalização e a organização da cadeia produtiva formada por artesãos e associações.

Por Ascom Seedif

Enviar para impressão