O governo de Minas Gerais inaugurou nesta quinta-feira (22) a Exposição Fibras Naturais e Papéis, como parte das comemorações da II Semana do Artesão Mineiro, no Centro de Arte Popular – Cemig (CAP), que também recebeu o Lançamento do Livro “Eu me ensinei – Narrativas da Criatividade Popular Brasileira” de Edna Matosinho de Pontes.

Cerca de 200 pessoas, entre elas artesãos que expuseram na exposição e mestres artesãos citados no livro lançado, como Mario Teles, Willi de Carvalho e Milton Marcolino, prestigiaram as obras fabricadas por algumas das mais expressivas matérias-primas utilizadas, que dão vidas as manifestações de caráter cultural, lúdico, decorativo e religioso do artesão mineiro.

A Exposição, que ficará aberta ao público no Centro de Arte Popular – CEMIG até o dia 6 de maio, é composta de centenas de peças de artesanato executadas com fibras naturais e papel, além de obras de arte assinadas por artistas plásticos de renome, pioneiros na confecção e utilização desse material.

Através dessas duas matérias-primas, são apresentados trabalhos artesanais, como álbuns e encadernações com papéis marmorizados, cartões, caixas, cestos, bandejas, bowls, flores, fruteiras, luminárias e muitos outros objetos de uso do cotidiano, além de um conjunto de totens Bakurus – Tradição Lunda Kioko – Etnia Bantu, executados através da Associação Cultural Lunda Kioko.

No local é possível se deparar com obras de artesãos e de núcleos produtivos de Barão de Cocais, Belo Horizonte, Capitão Enéas, Carangola, Cipotânia, Elói Mendes, Jaíba, Maria da Fé, Patos de Minas, Presidente Kubistchek, Ravena, São Gonçalo do Rio das Pedras e Uberaba.

Na mesma noite, foi lançado o livro de autoria de Edna Matosinho de Pontes, “Eu me Ensinei: Narrativas da Criatividade Popular Brasileira”, pesquisadora e galerista paulista, cujo propósito foi o de mapear alguns dos principais representantes da arte popular brasileira.

A semana do Artesão tem uma programação extensa. Já foram realizados mutirões de cadastramento de artesãos na Feira da Afonso Pena e na Penitenciária Estevão Pinto, além da entrega da Carteira Nacional do Artesão em Conselheiro Lafaiete. O documento possibilita aos artesãos acesso a capacitação, feiras e eventos ligados ao artesanato, tudo isso por meio do Núcleo de Artesanato da Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif). Foi lançado também o Plano Quadrienal de Desenvolvimento do Artesanato Mineiro, o primeiro documento de política pública do segmento no Estado, e o portal do Artesanato.

Participaram do evento o Secretário de Estado de Cultura Angelo Oswaldo, do Subsecretário de Desenvolvimento Integrado Pedro Leão, do Diretor do Centro de Arte Popular Cemig Tadeu Bandeira, do Diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Cemig Thiago Camargo, do responsável pela Gerência de Comércio e Serviços do Sebrae-MG Agmar Abdon, e da escritora Edna Matosinho de Pontes;

O evento constitui uma parceria da Secretaria de Estado de Cultura (Sec) e da Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), contando ainda com o apoio do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), do Serviço Social Autônomo Servas e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG).

Serviço

- Exposição “Papel e Fibras Vegetais”
Local: Centro de Arte Popular – Cemig (CAP) - Rua Gonçalves Dias, 1608, Lourdes, Belo Horizonte
Horário de funcionamento
3ª, 4ª e 6ª – de 10 h às 19h
5ª – de 12h às 21h
Sábado e domingo – de 12h às 19h
Informações: (31) 3222-3231
Assessoria de Imprensa: Angelina Gonçalves – (31) 3269-1109 / 9 8876-8987