O recém-lançado Plano Quadrienal de Desenvolvimento do Artesanato Mineiro, a primeira política pública do segmento no estado, foi repercutido em Montes Claros pelo Governo de Minas Gerais através da Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif).

A assessora de gabinete da Seedif, Lais Moreira, se reuniu no último sábado (5/5) com Maria de Fátima Pereira Xavier, presidente Associação dos Artesãos do Município de Montes Claros. Durante o encontro foram apresentados os principais pontos do Plano e os benefícios para os artesãos e associações.

"O que nós queremos é que esse plano seja colocado em prática e que traga benefício real aos artesãos. Eu acredito, eu confio! Estou no ramo do artesanato há 19 anos. Sei que podemos colher bons frutos desse investimento", afirma Maria de Fátima.

O encontro também serviu como oportunidade do Governo de Minas Gerais acompanhar e avaliar os impactos de ações já realizadas na cidade, bem como, roda de conversa do Programa +Artesanato, mutirão de cadastramento de artesãos e a entrega da Carteira Nacional do Artesão.

“A região de Montes Claros fez parte da construção do Plano Mineiro do Artesanato, sediou roda de conversa e é ponto importante da rota do artesanato. Os trabalhos da região têm grande valor cultural e potencial para ser fator importante no desenvolvimento regional, geração de emprego e renda. Portanto, o Governo do estado vai sempre acompanhar de perto”, afirma Laís.

O Plano Quadrienal de Desenvolvimento do Artesanato Mineiro 2018-2021 se baseia em um tripé formado pela qualificação, a formalização e a comercialização. Tem como objetivo principal impulsionar o crescimento do artesanato nos mercados interno e externo, além de ser um divulgador da arte popular.

Por Ascom Seedif